Você já ouviu falar nas ecovilas? Esse é o termo determinado às comunidades sustentáveis, ou seja, são áreas preservadas pela população habitante. Surgidas na Europa por volta de 1998, nas ecovilas as pessoas vivem em total harmonia com a natureza e com um estilo de vida sustentável.

Também conhecida como eco-aldeia e eco-comunidade, essas áreas preservadas encontram também, soluções viáveis para erradicação da pobreza. Mas, essa ideia dar certo, é necessário seguir algumas práticas, como a utilização de energia solar, a produção de produtos orgânicos, economia solidária, a preservação da natureza, entre outras práticas sustentáveis.

Como todas as culturas, as ecovilas são baseadas em três conceitos básicos, são esses: a vida em harmonia com a natureza; a convivência fraterna e solidária e a consciência ambiental elevada. Essa ideologia, segundo a população, resgata o modo de sobrevivência primária da humanidade.

No estado no Rio Grande do Sul, existem duas ecovilas abertas ao turismo, conheça cada uma delas:

  1. São Francisco de Paula – Arca Verde: infraestrutura com foco em permacultura (design sustentável), incluindo hortas e agroflorestal. Possui cozinha comunitária, espaço social e espiritual, alojamento coletivo, ateliês, espaço kids, entre outros ambientes;

  2. Lindolfo Collor – Ecovila Bambu: localizada entre Novo Hamburgo e Nova Petrópolis, esta ecovila foi elevada de um centro espiritual e oferece uma alimentação saudável, harmonia entre os moradores, natureza e centro de lazer.

A vida nas Ecovilas está entre as 100 melhores práticas para o desenvolvimento sustentável. Quer conhecer outras práticas sustentáveis? Comece por sua própria casa, entre em contato com a construwerner e abrace essa causa verde!

Você vai gostar:

Você sabe o que é ecodesenvolvimento?

Construção: como conectar a sua casa com a natureza.